DEU NA COLUNA DO CARLOS SPERANÇA- A pré-candidata a prefeita de Porto Velho do MDB, Euma Tourinho é forte e atinge muito as pretensões

PORTO VELHO Tempo

DEU NA COLUNA DO CARLOS SPERANÇA- A pré-candidata a prefeita de Porto Velho do MDB, Euma Tourinho é forte e atinge muito as pretensões

Compartilhe no WhatsApp

Por Coluna Carlos Sperança 




Aberta a temporada de eleições em todo o mundo, os candidatos usam sua melhor retórica para anunciar cortes em impostos e aumento de verbas para as necessidades, como se as duas coisas fossem compatíveis. O mais provável é que no poder façam o contrário: aumentem os impostos e cortem as verbas para cobrir as necessidades. Acaba de ser criado na Dinamarca, por exemplo, o Imposto da Vaca, que vai cobrar dos agropecuaristas ao redor de cem euros por bovino – taxa de 16 euros por tonelada de CO2.

Quem está no poder por lá é o rei Frederico X, que indica o primeiro-ministro, por sua vez escolhido pelo parlamento via coalizão entre os partidos mais votados. Como a lei tem a cobrança prevista para 2030, no fim das contas a vaca não vai pagar nada, mas o rei virou o queridinho dos ambientalistas em todo o mundo ao avalizar a lei, resultante de um acordo entre o governo, os agropecuaristas e os industriais do setor.

Sendo a Dinamarca um grande exportador de carnes e lácteos, a nova lei causa ruído, mas vai ficar por isso: 2030 é apenas o prazo para os produtores e industriais investirem em tecnologias para redução das emissões de dióxido de carbono. Shakespeare já disse que havia algo de podre no reino da Dinamarca, mas hoje tem algo de sábio. Dá com essa lei para inglês ver um exemplo para o mundo e garante que até 2030 todas as vacas serão inocentes: não pagarão o tributo nem que uma delas tussa.

........................................................................................................

Caça aos votos

Com a temporada das convenções partidárias se abrindo, os pré-candidatos já estão em campo na caça aos votos. E desde o início do lançamento na capital do nome do ex-deputado federal Leo Moraes (Podemos) a peleja já está polarizada entre ele e a ex-deputada federal Mariana Carvalho (União Brasil). As primeiras sondagens já estão em andamento demonstrando um equilíbrio de forças entre Mariana e Leo Moraes e um segundo pelotão vindo em seguida com Euma Tourinho (MDB). Mais à Frente Democrática entra no jogo por uma vaga no previsível segundo turno com o lançamento do seu candidato, possivelmente Célio Lopes (PDT).

Meio do caminho

Antes do final do ano passado, eram pelo menos 14 nomes cogitados para disputar a prefeitura de Porto Velho, instalada no Prédio do Relógio, depois de décadas funcionando no Palácio Tancredo Neves. Mas a velha sina que aflige os favoritos foi ceifando nomes de ponteira do quilate dos deputados federais Fernando Máximo (União Brasil) que foi alvo de uma rasteira aplicada pelo clã Carvalho em sintonia com o prefeito Hildon Chaves (PSDB) e o grupo político do vice-governador Sérgio Gonçalves. Máximo ficou de fora, e a deputada Cristiane preferiu compor com a candidata chapa branca Mariana Carvalho.

Nomes cogitados

No início desta corrida maluca rumo à prefeitura de Porto Velho eram muitos nomes cogitados. Vejam a lista: 1-Fernando Máximo, o apunhalado 2-Cristiane Lopes (União Brasil) 3-Deputado Marcelo Cruz (PRTB) 4- Deputado federal Coronel Crhisostomo (PL) 5 –Leo Moraes (Podemos) 6 –Mariana Carvalho (União Brasil) 7 –Fabricio Jurado (PSDB) 8 –Pimenta de Rondônia (PSOL) 9 –Samuel Costa (Rede) 10- Benedito Alves (Solidariedade) 11 –Célio Lopes (PDT) 12-Vinicius Miguel (PSB) 13 – Fatima Cleide (PT) 14 – Ricardo Frota (Novo).

Muito otimismo

Fui as ruas buscar informações a respeito dos dois candidatos que abriram a jornada polarizando, Mariana e Leo Moraes. Em ambos QGs se respira otimismo. Nos bastidores de campanha de Mariana se fala até em vitória no primeiro turno, estimando um grande enxugamento de candidaturas por desistências ou pelas alianças celebradas pela esquerda onde já deixariam a disputa pelo menos três postulantes. Do lado dos assessores e correligionários de Leo Moraes, as contas são outras. Consideram que o candidato com poucos dias da divulgação do nome de Leo já emparelhou a peleja com a postulante chapa branca e por lá se acredita numa eleição em dois turnos, com ele levando vantagem.

Sem dúvidas

Sobre o cenário exibido pelos dois QGs acima, descarta-se desde já vitória de qualquer candidato em primeiro turno, portanto não procede tanto otimismo reinante nos chapas brancas liderados pelo prefeito Hildon Chaves e o governador Marcos Rocha.  Levando em conta as pesquisas iniciais, típicas em campanhas políticas, Leo já quase encostou em Mariana. Não bastasse, a candidata do MDB Euma Tourinho é forte e atinge muito as pretensões de Mariana. Ainda para completar, teremos o candidato da Frente de Esquerda unindo as militâncias aguerridas do PT, PDT (que trará o candidato da coalizão) e outras legendas como o PC o B, Partido Verde e Rede e PSOL.

Via Direta

*** Com projetos de expansões, Porto Velho vivencia uma verdadeira febre de novos supermercados, liderado pelo Grupo Gonçalves. As organizações Nova Era, Meta 21  também seguem o mesmo caminho de expansão com novas unidades *** O ex-deputado e ex-prefeito Mauro Nazif programa o lançamento do seu filho, Dr. Maurinho a vereador em Porto Velho nas eleições de outubro *** Também filhos, irmãos e sobrinhos de políticos, como  os deputados estaduais Alan Queiroz, Jean de Oliveira e Expedito Junior estarão nas paradas na eleição 2024 *** A Igreja Universal entra em festa com a inauguração da sua nova catedral em Porto Velho na Av. Jorge Teixeira neste mês de julho.


Siga no Google News

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem